Pequenos mas potentes:
a caminho de uma melhor audição

Se sentir dificuldades em perceber o que é dito, dentro de um grupo de pessoas ou com barulho de fundo, se já não conseguir ouvir o chilrear dos pássaros ou o barulho das folhas, ou se as pessoas à sua volta lhe disserem que o volume da televisão está alto demais, nesse caso deverá procurar um otorrinolaringologista. Ele esclarecerá se sofre de perda de audição e se isso pode ser resolvido com medicamentos ou com uma intervenção. Se assim não for, hoje em dia estão à disposição sistemas auditivos ultramodernos. Um aparelho auditivo fará com que volte a conviver, e as incómodas repetições e mal-entendidos farão parte do passado. Familiares e amigos deixarão de ter que falar alto consigo. O estigma desaparecerá. São vários e bons os motivos para que opte por um aparelho auditivo!

Praticamente invisível

Sistemas auditivos modernos são de confiança e, ao contrário dos modelos mais antigos, são extremamente pequenos, leves e cómodos. São adaptados individualmente ao seu ouvido. Muito mais discretos do que, por exemplo, uns óculos. Mais comuns são os minúsculos sistemas que se escondem por detrás da orelha, dos quais o som é transmitido ao ouvido através de um tubo de plástico transparente praticamente invisível. Existem também aparelhos que se instalam dentro da orelha, de entre os quais os menores se ocultam no canal auditivo.

Para pessoas surdas ou quase surdas, com células sensoriais ciliadas danificadas, os aparelhos auditivos já não podem ajudar. Contudo, desde que o nervo auditivo esteja intacto, poderá sempre beneficiar de um implante coclear. Este estimula o nervo, diretamente dentro do ouvido. É indicado para pessoas que tenham ensurdecido em criança ou durante a sua vida, cujo cérebro ainda não tenha "desaprendido" de ouvir - entre outras razões, devido a um retrocesso do nervo auditivo.

Na moda

Muitas pessoas utilizam o aparelho auditivo como se de um brinco ou um acessório de moda se tratasse, com designs e cores interessantes. O visual transformou-se: visto que, hoje em dia, também muitos jovens são afetados, deixou de se associar os aparelhos auditivos com deficiências auditivas relacionadas com a idade.

Tecnicamente aperfeiçoados

Sistemas auditivos modernos são aparelhos High-Tech com técnica digital, tal como um reprodutor de CDs. O som é nítido e sem interferências. Pode ser adaptado às necessidades individuais. Hoje em dia, os aparelhos auditivos também são inteligentes, suprimindo barulhos de fundo. Programas ativados automaticamente ou por botão conseguem, p. ex., reduzir o eco dentro de uma igreja. O técnico de acústica experimenta vários aparelhos com o cliente, simulando situações auditivas típicas com os seus ruídos.

O volume dos sistemas auditivos modernos pode ser regulado por telecomando, normalmente integrado num relógio de pulso. Muitos aparelhos auditivos também podem ser comandados por radiação infravermelha, via rádio ou por amplificador de circuito de indução. Assim sendo, o aparelho pode, p. ex., ser ligado diretamente a um telemóvel ou a um televisor, com a ajuda de um emissor sem fios. Em sistemas auditivos de ambos os lados, ambos os aparelhos recebem o sinal. Muitos edifícios públicos contêm emissores de sinal.

Preço acessível

Existem bons aparelhos a preços acessíveis. O seu técnico de acústica ou a sua caixa de seguro de saúde dar-lhe-á informações sobre as comparticipações.